Sustentabilidade entrou de vez na agenda empresarial. Se consideramos que a preocupação com o tema foi iniciada na década de 1970 do século passado, as empresas demoraram um bom tempo para encarar os desafios que o desenvolvimento sustentável apresenta para a longevidade de cada negócio.

gra1

Atualmente o tema sustentabilidade é discutido até em ambientes de Bolsa de Valores[1], que são instituições criadas para administrar mercados de ações, locais frequentados principalmente por acionistas de empresas. Se o tema envolve até acionistas, conclui-se que possui grande relevância para o setor privado. Várias bolsas de valores pelo mundo possuem carteiras especiais para empresas com as melhores práticas em sustentabilidade.

fig5

Edemir Pinto, Diretor Presidente da BM&FBOVESPA em 2011, afirmou na mensagem de abertura do Guia “Novo Valor – Sustentabilidade nas Empresas: Como Começar, Quem Envolver e o que Priorizar”:

“Sustentabilidade gradativamente deixa de ser um diferencial competitivo e se torna uma condição para competir. Portanto, considerar esses aspectos é, mais do que uma opção, uma responsabilidade. As boas práticas de sustentabilidade agregam valor, e por isso não são tema apenas de grandes empresas ou das listadas em bolsa” (Guia Novo Valor, 2011, p. 3).

Mesmo com toda relevância que a sustentabilidade possui, as empresas não se tornam modelos de responsabilidade social do dia para noite (ZADEK, 2004). Existe um processo de aprendizagem para que elas possam mudar a mentalidade, melhorar sua reputação e reinventar seu negócio para fazer uma real diferença para a sociedade.

tab4

Sustentabilidade é essencial para o sucesso das empresas no longo prazo e para garantir que toda a sociedade obtenha valor sobre os negócios do setor privado. A saúde dos negócios está intimamente ligada ao bem-estar de trabalhadores, comunidade e do planeta. As empresas devem atuar ativamente, com colaboração e ir além de suas responsabilidades e gestão de riscos para desenvolver negócios, produtos e serviços sustentáveis sob a ótica de oportunidades estratégicas para gerar retorno econômico, social e ambiental (Guide to Corporate Sustainability, 2014).

TANTERIOR                                                  TPROXIMO


  • [1] As bolsas de valores são instituições que administram mercados. Elas são centros de negociação de valores mobiliários, que utilizam sistemas eletrônicos de negociação para efetuar compras e vendas desses valores, que podem ser ações de companhia abertas (públicas ou privadas), contratos futuros, derivativos, etc. Fonte: http://www.investpedia.com.br/artigo/O+que+e+a+bolsa+de+valores.aspx. Acesso em 16/10/2016.